Resumo de Conferências e Minicursos

 

Conferência: Alfabetização sob o olhar do linguista - Voltar para programação
Prof. Dr. Luiz Carlos Cagliari (UNESP)

Ementa: A alfabetização vista como um fenômeno da linguagem. A escrita para a leitura e a leitura para a escrita. Noções teóricas básicas envolvidas numa abordagem linguística do processo de alfabetização. Caminhos de estudo e de prática, com sugestões específicas de implementação das ideias linguísticas no trabalho de sala de aula.

 

Minicurso: Jogos para estimulação de consciência fonológica - Voltar para programação
Profª Ma. Liliana Fraga dos Santos (Sec. Est. Edu./RS)

Ementa: O presente minicurso tem como objetivo apresentar aos professores de Educação Infantil e dos Anos iniciais do Ensino Fundamental exemplos de atividades linguístico-pedagógicas que visem ao desenvolvimento das habilidades em consciência fonológica (percepção de que as palavras são divididas em sílabas e fonemas), de forma lúdica, e que favoreçam a aquisição da escrita.

 

Minicurso: Mediação literária e Infância: reflexões e vivências - Voltar para programação
Profª Drª Eliane Debus (UFSC)

Ementa: O minicurso pretende discutir de forma teórico prática a importância da vivência literária na infância e a mediação do professor leitor. Apresentar-se-á possibilidades de trabalho com o texto literário na Educação Infantil e Anos Inicias do Ensino Fundamental, levando em conta o acervo disponível no mercado editorial brasileiro e os acervos disponibilizados pelos programas de leitura governamentais.

 

Minicurso: A linguagem teatral - Voltar para programação
Prof. Me. Vicente Concílio (UDESC)

Ementa: O minicurso "A linguagem teatral" é uma proposta prática que visa introduzir os participantes nos elementos básicos da linguagem teatral, a partir de uma abordagem lúdica. Dessa forma, o ponto de partida é o brincar e as suas interações com o jogo teatral.

 

Minicurso: Alfabetização dos contos de fada - Voltar para programação
Profª Drª Jilvânia Bazzo (UDESC)

Ementa: Este minicurso tem como objetivo criar condições para que o professor seja capaz de compreender e selecionar contos de fada relacionados às necessidades e interesses das crianças, jovens e adultos, bem como planejar estratégias de leitura e compreensão. Numa perspectiva multirreferencial, a partir da promoção de reflexões e debates sobre o processo de alfabetização articulado a este gênero textual, serão apresentadas algumas estratégias didáticas com vistas a contribuir para o processo de aprendizagem da lectoescrita.

 

Minicurso: Gêneros textuais em perspectiva - Voltar para programação
Profª Drª Terezinha Costa-Hübes (UNIOESTE)

Ementa: Os gêneros discursivos foram adotados como instrumentos de ensino da Língua Portuguesa, em ações de alfabetização e letramento, desde a publicação dos PCN (Brasil, 1998), o que de certa forma reorientou os documentos pedagógicos estaduais e municipais. A partir daí, já se passou mais de uma década de estudos e reflexões, tanto em cursos de formação inicial quanto em formação continuada, no sentido de compreender os gêneros quanto à sua amplitude social, histórica e ideológica e de transpor essa compreensão para a sala de aula, repensando as práticas de leitura e de escrita. Mas será que essa compreensão está consolidada? Os gêneros realmente foram adotados como objeto de ensino da Língua Portuguesa? O que propomos, no minicurso, é retomar as bases teóricas que sustentam os gêneros para, a partir disso, propor o seu reconhecimento, diferenciando-os da tipologia textual. Uma vez subsidiados teoricamente, partiremos para propostas de trabalho com os gêneros na sala de aula, por meio de sequências didáticas.

 

Minicurso: Linguagens e mídia - Voltar para programação
Prof. Esp. Nelito Kamers (PPGE/UDESC)

Ementa: Nesse minicurso, abordaremos características dos diversos tipos de linguagens e trabalharemos com as mídias procurando identificar suas potencialidades. Uma vez subsidiados teoricamente, apontaremos caminhos para que possamos aproveitar seu grande potencial na prática docente a fim de diminuir o abismo entre o que se vive e o que se aprende na escola.

 

Conferência: Sequência didática no ensino de gêneros textuais - Voltar para programação
Profª Drª Terezinha Costa-Hübes (UNIOESTE)

Ementa: O conhecimento teórico sobre os gêneros textuais é importante, pois nos permite refletir sobre as bases que o sustentam, reconhecê-lo como instrumento a serviço da interação e mediar nossas ações com a linguagem. Todavia, a teoria deve atrelar-se a encaminhamentos didáticos para que verdadeiras ações com a linguagem se efetivem no trabalho com a língua.  Por isso, é preciso traçar percursos que possibilitem a inserção dos gêneros na sala de aula, tomando-os como instrumentos a serviço da interação em ações de produção (oral e escrita) de textos. Assim, nosso objetivo é apresentar uma proposta metodológica de trabalho com os gêneros no ensino da Língua Portuguesa, considerando aspectos relativos à leitura, à análise linguística e à produção de texto. Propomo-nos, portanto, a refletir sobre propostas de Sequências Didáticas no ensino de gêneros textuais.

 

Conferência: Cognição, linguagem plástica e inclusão - Voltar para programação
Profª Drª Maria Lucia Batezat Duarte (UDESC)

Ementa: Nesta conferência o desenho infantil será apresentado como uma possibilidade de linguagem visual universal, sendo considerado o seu valor nos processos de cognição e de inclusão de pessoas cegas.

 

Mesa-redonda: Linguagens e Infância - Voltar para programação
Prof. Dr. Lourival José Martins Filho (Coord./UDESC)
Profª Drª Sandra Regina Richter (UNISC/RS)
Prof. Me. Altino José Martins Filho (Sec. Mun. Edu. Fpolis/SC)

Ementa: Nesta mesa, serão tratados temas relacionados à formulação do ensino para crianças na medida em que estas e os adultos, cada um com a sua própria percepção da linguagem, constroem juntos o cotidiano escolar. A educação deve considerar os pontos de vista do educador sem esquecer-se do entendimento infantil quanto ao inventivo e significado de palavras e da linguagem em si. A mesa, portanto, debaterá formas de reivindicar processos educacionais para serem consideradas as interações entre crianças e adultos, além da compreensão acerca da linguagem.

 

Minicurso: Produção de texto para crianças - Voltar para programação
Profª Ma. Arlene Koglin (Coord./UFMG)
Natália Fortunato
Suzane Madruga

Ementa: Este minicurso tem como objetivo apresentar sugestões e vivenciar práticas de atividades para os professores trabalharem a produção de textos no contexto escolar. As atividades propostas visam a troca de experiências, o desenvolvimento de estratégias para produção de textos e a reflexão sobre o ensino da língua materna nas séries iniciais. As atividades serão trabalhadas à luz da perspectiva de produção textual pautada pelos gêneros textuais.

 

Minicurso: O professor contador de histórias - Voltar para programação
Prof. Me. Sérgio Bello (PROLINGUAGEM)

Ementa: Um olhar para a natureza da linguagem verbal e como suas modalidades (oral e escrita) se articulam, com suas complementaridades e especificidades - uma abordagem teórica que nos leva à prática da narração de histórias como proposta de intervenção complementar nos projetos de formação do leitor.

 

Minicurso: Samba na escola - Voltar para programação
Profª Drª Viviane Beineke (Coord./UDESC)
Profª Gabriela Flor (PPGMU/UDESC)

Ementa: Visando a construção de práticas musicais significativas em sala de aula, o minicurso focaliza alguns dos segmentos presentes dentro do samba, como: o samba maxixado, o partido alto, o samba de roda e o samba sincopado. Serão abordados os aspectos rítmicos e a instrumentação mais adequada para cada estilo, bem como técnicas básicas de execução dos ritmos. Além da utilização de instrumentos tradicionais para o samba - como pandeiro, tamborim, reco-reco, surdo e agogô – propõe-se o uso de instrumentos não convencionais. O trabalho fundamenta-se, enfim, em referenciais da aprendizagem musical criativa.

 

Conferência: Linguagem da/na Escola - Voltar para programação
Prof. Me. José Pacheco (Escola da Ponte/Portugal)

Ementa: Em 1976, a Escola da Ponte defrontava-se com um complexo conjunto de problemas: o isolamento face à comunidade de contexto; o isolamento dos professores; a exclusão escolar e social dos alunos; a indisciplina generalizada; a ausência de verdadeiros projetos e de reflexão crítica sobre as práticas; a hegemonia de metodologias centradas no professor. Quando compreendemos que precisávamos mais de interrogações do que de certezas, definimos como objetivos: concretizar uma efetiva diversificação das aprendizagens tendo por referência uma política de direitos humanos, que garantisse as mesmas oportunidades educacionais e de realização pessoal para todos; promover a autonomia e a solidariedade; intensificar a cooperação. Consideramos indispensável, portanto, alterar a organização da escola, interrogar práticas educativas dominantes. Encontramos novas linguagens num novo tipo de relação pedagógica. E quais são essas novas linguagens? Eis o início de nosso diálogo.